#social_thought

21/07/2014 § Leave a comment

 

“REviravolta” research surveys: Marginalidade

Uma das causas que auferi nas entrevistas de campos realizadas durante a investigação do documentário “REviravolta” que justificam – sucintamente – algumas das situações de marginalidade e auto-exclusão social, é o rancor. Isto porque muitos são aqueles que afirmam ter perdido a crença na sociedade em que vivem devido a várias circunstâncias como contratos de trabalho, relações familiares, (más) influências sociais, etc.

Dito isto, o raciocínio que me leva à conclusão de que o rancor e/ou a mágoa explicam em grande parte algumas situações de auto-exclusão social deve-se ao facto de muitas pessoas guardarem no seu ínfimo (traumas) que as marcaram profundamente e fazerem desses sinais um exemplo permanente que regulará todas as situações futuras.

22/06/2014 § Leave a comment

#thought: “Mundo perfeito”

14/06/2014 § Leave a comment

1486837_805105972848273_548420983_n

A extrema necessidade de viver num mundo perfeito é uma ambição perigosa na medida em que num espaço composto por gente imperfeita esse desejo é irreal – basta um homem sentar-se numa sanita e pensar neste tópico para perceber que não faz sentido viver retido no desejo de perfeição a 100% – outro dos aspectos perigosos de se querer obter um mundo perfeito é a exclusão de toda a imperfeição ou daquilo que se julga não ser perfeito. Porém esta consciência é demasiado pessoal para se querer adaptar a uma sociedade, além de que torna-se numa realidade mais cara a cada século que passa, devido às exigências de aperfeiçoamentos sociais que não passam – na grande maioria das situações – por uma luta pelos direitos humanos, mas sim por uma questão estética e aparência.

 

#WB: “fictional walk, one life and thousand thoughts”

06/06/2014 § Leave a comment

 
Todos somos como ratos presos numa ratoeira – a diferença é que uns fazem halteres na armadilha enquanto outros só conseguem pensar na força de atrito. MP

thoughts: “Essência da Comunicação”

03/06/2014 § Leave a comment

 

A comunicação é um conceito utilizado – desde os primórdios – para definir um meio que possibilita o relacionamento e, essencialmente, o entendimento entre os diferentes membros que constituem a sociedade. A sua estrutura é fortemente fundamentada e preparada nos meios empresariais de modo a que todas as etapas de determinada área de negócio se constituam da melhor forma de acordo com estratégias delineadas para concretizar os objectivos traçados inicialmente na missão.

Todavia a comunicação não se deve limitar a ser bem constituída apenas nos meios empresariais ou em ambientes onde se fomentam produtos e serviços de modo a obter rentabilidade. Esta deve ser fortalecida em casa, pois sem comunicação não existe felicidade. Num mundo onde a verdade e a realidade estão constantemente a mudar, podendo ser tão difícil de  agarrar-se como a água, naturalmente deve estabelecer-se em todos os momentos uma comunicação fundamentada para o bom entendimento familiar – por exemplo.

#thought: “Persistence is more strong and faithful than lucky.”

21/05/2014 § Leave a comment

#Quick View (clic)

19/05/2014 § Leave a comment

Contact (password info.) marco.andre.f.pereira@gmail.com